HUBS DE INOVAÇÃO

O QUE SÃO

Os HUBs de inovação são a principal ação da Secretaria de Ciências, Tecnologia e Inovação para o Minas Digital. Tratam-se de ambientes inspiradores, de inovação e excelência corporativa, que contam com espaço de coworking, UAITECs com cursos na área de tecnologia, cursos de empreendedorismo, startups, estações de trabalho, monitoria e mentoria, espaço convivência, salas de teleconferência e o que mais seja necessário para cada região selecionada. Os cursos ofertados via UAITEC terão, em sua maioria, 200 horas/aula, das quais as 40 iniciais serão obrigatoriamente de empreendedorismo e tecnologia. Ao todo serão 20 casas, sendo 4 na região metropolitana de Belo Horizonte.

Cada casa vai funcionar como uma espécie de ‘quartel general’, onde as ideias surgem e as articulações são criadas. Também estarão contemplados neste espaço os atores deste ecossistema, apontando necessidades, impressões e a oportunidade de os participantes trabalharem em algo direcionado à sociedade.

Como espaço de pré-aceleração, os HUBs têm o objetivo de incentivar o surgimento dos futuros empreendedores tecnológicos mineiros, e, para isso, foi buscada uma metodologia já testada e reconhecida na área: a do Lemonade. Assim, em cada casa serão disponibilizados todos os recursos para desenvolver as ideias das equipes em formato de pré-aceleração. Cada equipe será multidisciplinar e composta por até três pessoas. O programa terá duração de dois meses e vai capacitar pessoas e desenvolver negócios, gerando resultados para demandas específicas.

 

ETAPAS DO PROGRAMA

Os Hubs começarão suas atividades a partir da etapa de sensibilização. Nessa fase ocorrerá a divulgação do tema e da ação para os universitários com o objetivo de gerar visibilidade para o programa. As inscrições para a primeira edição serão disponibilizadas neste portal por meio de edital.

Na segunda etapa, de modelo de negócios, as equipes selecionadas trabalharão na validação da dor do mercado, solução e modelo de negócios. Ou seja, identificarão as demandas, criarão propostas para resolver os problemas na sociedade e elaborarão seus empreendimentos para trabalhar com os produtos ou serviços criados.

A última etapa do programa é a de mercado e planejamento financeiro. Aqui as equipes farão a análise do mercado, considerando concorrentes e públicos, e exporão suas projeções financeiras visando receber investimento.

O objetivo do projeto é que as equipes bem sucedidas saiam dos Hubs diretamente para o SEED, já passando para o processo de aceleração de suas startups e recebendo investimentos altos por parte do Estado.