Palcos da Finit homenageiam comunidades inovadoras e programas de desenvolvimento de Minas Gerais
Publicado: 24/10/2017 15:05

Divulgação
Divulgação

Minas Gerais segue se consolidando como polo tecnológico, de inovação e de empreendedorismo. Atrás apenas de São Paulo, o estado é hoje o segundo maior ecossistema de startups do Brasil, com comunidades inovadoras espalhadas pelo interior e capital. De 31 de outubro a 04 de novembro, cinco delas estarão presentes na segunda edição da FINIT (Feira Internacional de Negócios, Inovação e Tecnologia) de um jeito especial: emprestando seus nomes para alguns dos palcos do evento. Além disso, outros espaços serão batizados em referência aos programas do Governo de Minas Gerais que são fundamentais para o desenvolvimento e fortalecimento desse cenário.

 

Para escolher as regiões homenageadas, foi realizada uma pesquisa on-line em que os internautas foram convocados a votar em suas cidades favoritas dentre 22 opções. Como resultado, Diamantina,  Ouro Preto, Itabira, Sete Lagoas e Teófilo Otoni estarão presentes na FINIT, sendo representadas pelos nomes das comunidades de startups Diamond Valley, Ouro Preto Valley, Iron Valley, Santa Helena Valley e Mucuri Valley, respectivamente. A intenção é divulgar o trabalho inovador e a cultura empreendedora praticada nesses locais.

 

As comunidades espalhadas pelo estado refletem o ideal de transformar Minas Gerais no melhor lugar para inovar no Brasil.  Para isso, o Governo do Estado conta com o apoio de Agentes de Inovação. Responsáveis pelo elo entre a Secretaria de Estado de Desenvolvimento Econômico, Ciência, Tecnologia e Ensino Superior (Sedectes) e o interior, eles desenvolvem diversos projetos locais para garantir a disseminação da cultura empreendedora, da sustentabilidade e da inovação tecnológica na região.

Agente de inovação em Diamantina, Eloízio Neves, conta que recebeu com muita alegria e surpresa a notícia de que a sua região de atuação seria homenageada na FINIT. Segundo Eloízio, o reconhecimento mobilizou a comunidade e eles já contam com mais de 40 inscritos nas caravanas que virão para o evento. Ainda em estágio inicial, com menos de três anos de existência, o ecossistema de Diamond Valley avança com projetos e iniciativas promissoras na área da inovação. A expectativa é de poder apresentar todo o potencial da cidade para o resto do país e do mundo, além de levar novas soluções para a cidade: “A Feira é uma grande oportunidade para fazermos networking com empreendedores e players nacionais e internacionais, o que pode resultar em boas parcerias. Esperamos, também, voltar com novas ideias que podem refletir diretamente na comunidade, como nos conhecimentos trocados no Seminário Mineiro de Pesquisa e Inovação em Turismo (SEMPIT), no caso de nossa cidade que é histórica.”, resume Neves.  

“Um dos nossos objetivos enquanto governo é exatamente voltar as atenções para o interior e somar forças, apoiando as ações e levando mais desenvolvimento para as comunidades de várias regiões mineiras. A FINIT é uma oportunidade única de reunir essas iniciativas em um só local, divulgando o trabalho que fazem e unindo ainda mais os atores da inovação em Minas”, afirma o subsecretário Leonardo Dias.

 

Programas do governo

Não só as comunidades inovadoras escolhidas emprestarão o nome para palcos da FINIT. Alguns dos principais programas do Governo de Minas Gerais, realizados por meio da Sedectes, e responsáveis por levar oportunidades e desenvolvimento para todo o estado, nas áreas de inovação, tecnologia e pesquisa, também serão destacados no evento. O objetivo é divulgar essas ações, ampliando o alcance e beneficiando mais pessoas.

Para Miguel Corrêa, Secretário de Desenvolvimento Econômico, Ciência, Tecnologia e Ensino Superior, Minas Gerais hoje “é o lugar ideal para poder tirar suas ideias do papel. O Governo do Estado, em três anos, criou programas que beneficiam desde jovens do ensino médio até empresas já integrantes do mercado com mais oportunidades de crescimento, negócios, conhecimento e conexão com o ecossistema global. Essas ações têm fomentado o já propício ambiente de empreendedorismo e inovação de Minas, incentivando jovens a se envolverem com pesquisa e tecnologia, aproximando grandes empresas e startups e impulsionando a criação de novas soluções para o mercado”.

Quatro programas foram escolhidos para nomear os principais palcos da Arena de Negócios: Meu Primeiro Negócio, projeto que tem como principal objetivo propagar a cultura empreendedora entre estudantes do ensino médio de escolas estaduais; Minas Digital, ação pioneira que visa a geração de desenvolvimento econômico e social do estado e do país a partir da inovação, economia digital e economia criativa; HUB Minas Digital, iniciativa que busca promover a integração entre agentes do ecossistema de inovação e empresas; e Seed, programa de aceleração de startups para visionários do mundo todo que queiram desenvolver seus negócios em Minas Gerais. Além disso, algumas salas são chamadas de Uaitec, ação que visa oferecer, de forma gratuita, qualificação profissional por meio da implantação de uma rede de polos de educação a distância.

Mais informações sobre cada palco e programação completa no site: http://finitmg.com.br/.