Rede Mineira de comunicação científica apresenta ações para 2017
Mesa sobre divulgação da ciência e minicurso na Reunião da SBPC, em julho, são algumas das atividades previstas.
Publicado: 10/04/2017 15:22

Foto/Divulgação
Foto/Divulgação

A primeira reunião da Rede Mineira de Comunicação Científica, em 2017, aconteceu no dia 06 de abril e marcou o início das atividades do grupo no período. O objetivo do primeiro encontro foi retomar o andamento das atividades e programar as ações da equipe ao longo do ano. Instituições que têm interesse em participar da Rede estiveram no encontro para conhecer o trabalho e contribuir com as discussões.

O presidente da Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de Minas Gerais (FAPEMIG) deu as boas-vindas aos presentes e falou da importância da Rede para tornar o diálogo entre cientistas e sociedade possível. “Nós contamos com vocês para facilitarem essa interação entre CT&I e sociedade. Em tempos onde qualquer informação está sendo disseminada como verdade, é preciso reforçar o papel dos pesquisadores nesse contexto. Temos a mania de ficarmos muito quietos, mas é preciso falar”, afirmou.

O grupo coordenador dos trabalhos apresentou as diretrizes para 2017. Entre as atividades para o ano, está a participação na 69º Reunião anual da SBPC, que vai acontecer na Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG), de 16 a 22 de julho, por meio de uma mesa e de um minicurso sobre comunicação pública da ciência. Também foi levantada a possibilidade de a Rede participar da cobertura conjunta da Reunião.

A possível data, temas e o local do próximo Fala Ciência também foram discutidos: Viçosa vai sediar pela primeira vez o curso de capacitação, que deve acontecer no mês de junho. Para Diélen Borges, jornalista da Diretoria de Comunicação da Universidade Federal de Uberlândia (UFU), que participou pela primeira vez na reunião da Rede, o encontro foi importante para dialogar com outras instituições que praticam a divulgação científica. “Aprendemos com as experiências uns dos outros e ainda fortalecemos a pesquisa desenvolvida em Minas Gerais, ao nos unirmos e nos capacitarmos como divulgadores”, acredita.

Chico Daher, jornalista da Universidade Federal de Ouro Preto (UFOP), apresentou o Sistema de Apoio à Comunicação Integrada (Saci) usado pela equipe de comunicação da Universidade. Representantes de outras instituições manifestaram interesse pela ferramenta, que além de ser um gerenciador de tarefas, também oferece soluções como distribuição de releases, newsletters, clipping e outras funcionalidades importantes para a área.

O diretor de Ciência, Tecnologia e Inovação da FAPEMIG, Paulo Sérgio Lacerda Beirão, também destacou a iniciativa da Rede e lembrou da importância de o grupo trabalhar de forma colaborativa. “É fundamental que cada instituição perceba a sua importância dentro dessa Rede e contribua com o que for preciso. Como membro da Rede, a FAPEMIG faz a sua parte, mas todos os membros também devem oferecer contrapartidas que podem ser ofertadas em forma de espaço físico, profissionais especializados e boas-práticas”, destacou Beirão.