Rodar 100 km com gás natural veicular em Minas Gerais sai por R$ 18
Com os aumentos seguidos dos combustíveis líquidos, abastecer com gasolina fica duas vezes mais caro do que com o GNV, que pode gerar economia de até 60%
Publicado: 03/03/2017 11:39 | Atualizado: 03/03/2017 11:39

Foto/Divulgação: Gasmig
Foto/Divulgação: Gasmig

Dados da Associação Brasileira das Distribuidoras de Gás Canalizado (Abegás) revelam que, em Minas Gerais, a economia proporcionada pelo GNV utilizado nos automóveis chegou a 50% frente à gasolina e 54% na comparação com o etanol. Isso significa que, para quem abastece em postos mineiros, rodar 100 km com GNV sai por R$ 18, enquanto que com gasolina o custo chega a R$ 36 e, com etanol, R$ 40.

Na avaliação da Gasmig, com os aumentos sucessivos que os combustíveis líquidos vêm sofrendo recentemente, em termos de economia esta vantagem já está caminhando para a casa dos 60%.

Corredores de GNV

Uma das estratégias adotadas pela Gasmig é a criação dos grandes corredores de tráfego ao longo de Minas Gerais como parte do plano de ampliação da oferta do GNV no estado.

Em dezembro do ano passado, a companhia iniciou o fornecimento do energético em mais um ponto de venda ao longo do corredor BH/Bahia, o Posto Planalto II, da Rede HG Combustíveis, em Governador Valadares. Agora, quem segue pelas BRs 381 e 116, rumo ao Norte, pode fazer o trecho BH/Teófilo Otoni/BH utilizando somente o GNV.

Outro trecho que já pode ser feito exclusivamente com GNV é a rota BH/Rio de Janeiro/BH pela BR-040. O corredor tem postos que fornecem o combustível em Barbacena, Congonhas e Juiz de Fora.

De acordo com o coordenador de GNV da Gasmig, Welder Souza, o gás natural está se tornando cada vez mais vantajoso e competitivo se comparado aos combustíveis líquidos, principalmente para frotas de empresas e usuários que rodam mais de 50 km por dia.

“É o sonho de consumo de quem tem que rodar muito e estamos trabalhando para ampliar ainda mais a autonomia, para que os usuários possam usar cada vez mais o GNV em seus veículos”, diz o coordenador.

Souza informa que a empresa começou 2017 investindo em seu “Plano de Revitalização do GNV”, que pretende incrementar os corredores rodoviários, realizar projetos junto aos frotistas e prefeituras, além de padronizar as oficinas convertedoras de veículos.

Uma das expectativas é conseguir ampliar os corredores BH/São Paulo e BH/Ponte Nova, trazendo novas opções de abastecimento de GNV para usuários que percorrem essas rotas.

Com a inauguração recente do Posto Millennium, em Betim, Minas Gerais conta agora com 54 postos fornecendo o GNV da Gasmig, localizados em 18 cidades: Andradas, Barbacena, Belo Horizonte, Betim, Confins, Congonhas, Contagem, Governador Valadares, Ipatinga, Juiz de Fora, Matozinhos, Pedro Leopoldo, Piraúba, Poços de Caldas, Santa Luzia, Sete Lagoas, Ubá e Vespasiano.

Simule sua economia

A análise feita pela Abegás utiliza como referência o veículo Fiat Siena, cujo manual de fábrica já apresenta o consumo com os três combustíveis e que percorre 13,2 km por metro cúbico de GNV, 10,7 km com gasolina e 7,5 km com o etanol. O estudo toma como base, para o cálculo da economia mensal proporcionada pelo GNV, automóveis que rodam em média 2.500 km em 30 dias.

A economia oferecida pelo GNV, na comparação com outros combustíveis, pode ser calculada no simulador de economia da Gasmig, em http://www.gasmig.com.br/NossosServicos/Veicular/Paginas/SimuladorDeEconomiaGNV.aspx.