Diretor do Ipem-MG participa de reunião no Inmetro
A reunião teve com objetivo o planejamento a ser executado em 2022, a distribuição e o repasse de recursos, obras e projetos de inovação e governança corporativa
Publicado: 13/12/2021 16:54
Foto: Divulgação / Ipem MG Foto: Divulgação / Ipem MG

O diretor-geral do Instituto de Metrologia e Qualidade do Estado de Minas Gerais (Ipem-MG), Luiz Carlos Siviero Farias, participou nessa terça-feira (07/12), de reunião com o presidente do Instituto Nacional de Metrologia, Qualidade e Tecnologia (Inmetro), Marcos Heleno Guerson de Oliveira Junior.

O encontro ocorreu no Campus do Inmetro em Xerém (RJ), onde se localiza o maior complexo laboratorial de metrologia já construído na América Latina.

Segundo Siviero, dentre os assuntos tratados na reunião cabe destacar o alinhamento das ações da nova gestão do Ipem-MG, o planejamento a ser executado em 2022, a distribuição e o repasse de recursos, obras, bem como projetos de inovação e governança corporativa.

“A aproximação do Ipem-MG com o Inmetro, órgão federal ao qual somos delegados, garante um alinhamento das atividades e ações para uma maior efetividade do serviço público, beneficiando, assim, os empreendedores e sociedade como um todo”, destacou Siviero.

Participaram também do encontro o diretor de Planejamento e Articulação Institucional (Inmetro), Paulo Henrique Lima Brito; o Diretor de Administração e Finanças (Inmetro), Vinicius Ramos, e o coordenador-geral da Rede Brasileira de Metrologia Legal e Qualidade (RBMLQ-I) – Cored, Carlos Otávio Afonso.

Ipem-MG

O Ipem-MG é uma instituição vinculada à Secretaria de Estado de Desenvolvimento Econômico de Minas Gerais (Sede) e um órgão delegado do Inmetro. Executa serviços essenciais para a concorrência justa do mercado de consumo mineiro e nacional, bem como na proteção ao cidadão em suas relações de consumo.

Dentre os serviços e produtos verificados e fiscalizados pelo Ipem-MG estão os postos de combustíveis; produtos pré-medidos, que são aqueles embalados sem a presença do consumidor, como os itens da cesta básica; veículos transportadores de cargas perigosas (combustíveis, ácidos); produtos de certificação compulsória (brinquedos, pneus, preservativos), entre outros.