1º Encontro Regional de Atração de Investimentos capacita gestores municipais
ARMVA, em parceria com Invest Minas, promoveu, em Ipatinga, discussão sobre ações para atrair investimentos e prospectar novos negócios para os municípios do Vale do Aço
Publicado: 13/12/2021 16:48
Foto: Divulgação / ARMVA Foto: Divulgação / ARMVA

Com o objetivo de estimular a discussão no Vale do Aço sobre ações para atrair investimentos e prospectar novos negócios para a região, a Agência de Desenvolvimento da Região Metropolitana do Vale do Aço (ARMVA), em parceria com a Agência de Promoção Investimentos e Comércio Exterior de Minas Gerais (Invest Minas), promoveu, na sede da ARMVA, em Ipatinga,  o 1º Encontro Regional de Atração de Investimentos voltado para o poder público municipal.

O evento, que contou com a participação de representantes municipais, reforçou a contribuição relevante do poder público para a melhoria no ambiente de negócios e fomento ao empreendedorismo. Na ocasião, gestores tiveram a oportunidade de conversar com o diretor de Atração de Investimentos da Invest Minas, Adriano Carvalho, servidor público com atuação em políticas para atração de investimentos e que durante 17 anos esteve à frente da Secretaria de Desenvolvimento Econômico e Empreendedorismo de Extrema, no Sul de Minas.

Invest Minas auxilia gestores

Um dos cases de sucesso apontados na apresentação sobre a melhoria no ambiente de negócios e fomento ao empreendedorismo diz respeito ao município de Extrema, considerado o 2º maior polo industrial de Minas Gerais. Em quase duas décadas, o programa de atração de investimentos, comandado à época por Adriano Carvalho, multiplicou o PIB da cidade em 14 vezes, colocando Extrema atualmente como o 2º maior PIB per capita de Minas e o 8º maior PIB per capita do Brasil.

“A parceria entre Governo de Minas e municípios é fundamental porque a atração de investimentos é um assunto novo para as administrações municipais. A maioria das prefeituras está estruturando a área de desenvolvimento econômico e a Invest Minas oferece diversos materiais, treinamentos, assessoramento, em um esforço conjunto para melhorar a qualificação na gestão municipal”, afirma Adriano.

Vale do Aço tem grande potencial

No Vale do Aço, a ARMVA atua em parceria com a Secretaria de Estado de Desenvolvimento Econômico (Sede) na identificação de municípios interessados, para auxiliar seus gestores sobre a importância de conhecer bem a localidade, além de alinhar processos municipais aos propósitos de atração de investimentos.

Para Adriano, não adianta a equipe de desenvolvimento econômico buscar empresas e essas ficarem aguardando meses por licenças ou alvarás. “É no município que o desenvolvimento econômico deve acontecer. O segundo ponto é a prospecção ativa de empresas. Os investimentos não acontecem de forma meramente espontânea. É necessária uma captação, uma atração de empresas com a fidelização delas no território. Do mesmo modo que o empresário precisa vender seu produto, o gestor municipal precisa vender seu município na atração de novas empresas, promovendo assim a geração de emprego e renda”, recomenda o diretor da Invest Minas.

O diretor-geral da ARMVA, João Luiz Teixeira Andrade, pontua que entre os principais pontos destacados estão a importância da análise dos dados socioeconômicos, otimização e alinhamento dos processos administrativos e a captação ativa de novos investimentos, uma vez que o Vale do Aço tem um potencial gigantesco e existem diversas ações a serem tomadas.

Atração recorde em Minas

Recentemente, o Governo de Minas Gerais comunicou o recorde em atração de investimentos, com a marca histórica de R$ 189 bilhões. Desse modo, Minas contabilizou em três anos um montante que supera em 26% o total previsto em atração de investimentos estimados para todo o período de quatro anos de gestão, que era de R$ 150 bilhões.

Minas tem sido o estado pioneiro na implementação das diretrizes da liberdade econômica, por meio do programa Minas Livre para Crescer. O estado lidera o ranking brasileiro de dispensa de alvarás para atividades classificadas como de baixo risco, sendo até o momento, 701 atividades que não necessitam de alvará e exigências normativas.

Liberdade Econômica no Vale do Aço

Com ações para a melhoria do ambiente de negócios no estado, o Governo de Minas também incentiva as prefeituras na adoção do programa Minas Livre para Crescer, propondo uma legislação mais amigável para empreendedores de todos os portes. Por meio das diretrizes de liberdade econômica, diversos municípios têm fortalecido a cadeia produtiva já instalada e descoberto nova vocações econômicas.