Empreender em Minas Gerais ficou mais fácil
Conheça a história do Adriano da Premium Adesivos, que abriu fábrica de adesivos químicos em Capetinga, onde o Estado implementou melhorias no ambiente de negócios, impulsionando vocações locais
Publicado: 28/10/2021 18:03
Foto: Divulgação / Premium Adesivos Foto: Divulgação / Premium Adesivos

Minas Gerais desponta no cenário de crescimento econômico como o Estado amigo do empreendedor e que mais destrava dificuldades burocráticas. O resultado desse esforço já é notável por meio da retomada econômica nos municípios mineiros, alavancada pelo programa Minas Livre para Crescer. Apenas de janeiro a setembro de 2021, a Agência de Promoção de Investimentos e Comércio Exterior de Minas Gerais (Indi), alcançou a marca de R$ 58 bilhões em investimentos atraídos, batendo o resultado do mesmo período de 2019, que foi de R$ 56 bilhões, e revelando o maior volume em atração para um ano inteiro, desde a criação da agência em 1998, quando esse parâmetro começou a ser contabilizado.

“O lema do nosso governo é ser amigo de quem investe, quem empreende e quem gera empregos. Somente durante os nove meses de 2021, o Governo de Minas conseguiu atrair mais investimentos que os quatro anos da gestão anterior. Isso demonstra que o empreendedor tem confiança no Estado porque sabe que as medidas estão sendo cumpridas para que nada fique engavetado em qualquer uma das pastas”, destaca o governador Romeu Zema.

Minas estimula o empreendedorismo

Com isso, a atual gestão do Governo de Minas soma R$ 147 bilhões atraídos desde janeiro de 2019 demonstrando que as políticas públicas criadas pelo Estado simplificam a vida de quem gera emprego e renda no Estado, fomentando negócios e alavancando o crescimento econômico em Minas Gerais. A melhoria do ambiente de negócios impulsiona  empreendedores locais, como é o caso de Adriano Morais.

Depois de mais de 20 anos trabalhando como empregado em algumas das maiores empresas do setor calçadista do país, ele retornou para a sua cidade natal, a pequena Capetinga, no Sudoeste de Minas, para começar a vida de empreendedor. Em agosto de 2020, Adriano abriu a Premium Adesivos, com o objetivo de fornecer produtos químicos para colagem de materiais para indústrias de calçados, móveis e automóveis, a primeira do tipo em Minas Gerais.

Nessa época, Adriano nem sonhava em investir na ampliação de seu negócio, que depois de um ano foi impelido pelas políticas do Governo de Minas, por meio da ajuda da Agência de Promoção de Investimentos e Comércio Exterior de Minas Gerais (Indi), vinculada à Secretaria de Estado de Desenvolvimento Econômico (Sede). A partir daí, realizou investimentos na ampliação do próprio negócio e na contratação de empregados para aumentar a produção.

Além da ligação afetiva com a cidade natal, a instalação da fábrica em Capetinga se deu pela proximidade com o polo calçadista de Franca (SP), que fica a menos de 50 quilômetros de distância do município paulistano. Com poucos meses de funcionamento, Adriano também mudara o foco das vendas.

Indi amplia atuação

“Fiquei sabendo que havia uma forma de reduzir custos tributários para negociar com indústrias de dentro de Minas Gerais. Foi aí que procurei a Indi e fui muito bem orientado, e as coisas melhoraram demais. Conseguimos reduzir os custos com tributos e ganhamos competitividade”, conta Adriano.

Para o diretor de Atração de Investimentos da Indi, Adriano Carvalho, tornar o ambiente de negócios mais amigável traz ganhos para empresas de todos os portes, setores inteiros e também para os municípios. “Esse caso, em Capetinga, é um exemplo claro do grande alcance dessa política pública, que contribui para atrairmos investimentos de grande impacto que venham de fora e gerem muitos empregos. Alem disso, queremos que empresas mineiras ganhem competitividade e alcancem novos mercados, dentro e fora do país, trazendo riqueza para o nosso Estado. E isso o Governo de Minas está conseguindo isso”, justifica Adriano.

Negócios em expansão

Atualmente, o empresário Adriano Morais comemora a expansão de seus negócios, que estão divididos entre São Paulo e metade Minas, principalmente em Nova Serrana e, consequentemente, almeja novos progressos com a ampliação da produção e investimento na fábrica que vai gerar impacto na geração de até 30 empregos diretos e indiretos. 

Adriano é um dos vários empresários que estão obtendo ganhos com a melhoria do ambiente de negócios implementada pela atual gestão do governador Romeu Zema. A nova legislação eliminou entraves burocráticos e concedeu benefícios para acelerar negociações entre empresas instaladas dentro do Estado, fortalecendo setores por inteiro e gerando empregos e arrecadação.

Oportunidade para municípios

O exemplo da abertura da fábrica de adesivos químicos em Capetinga, no Sul de Minas, é um termômetro tanto para medir ganhos quanto para suprir demandas de novos, além de alavancar o crescimento da economia local. Para o prefeito de Capetinga, Luiz Cesar Guilherme, o município está passando pela retomada do desenvolvimento por meio da abertura de novas empresas e pelo aumento da arrecadação municipal.

Posso dizer com propriedade que as condições para os negócios se instalarem e crescerem em Minas Gerais melhoraram demais de 2019 para cá. Agora temos que aproveitar o momento. Com isso, estamos providenciando uma área para que as empresas que estão no município possam ter melhores condições para crescer e também para atrair outros empreendimentos. Em parceria com as empresas, estamos investindo em capacitação, porque já falta mão de obra especializada na cidade”, acrescenta o prefeito de Capetinga.