Empresa de parque logístico anuncia investimento de R$ 750 milhões em Minas Gerais
Empreendimento em Extrema, no sul de Minas, vai gerar 6.500 empregos diretos
Publicado: 11/10/2021 20:47 | Atualizado: 18/10/2021 19:24
Foto: Divulgação Indi Foto: Divulgação Indi

O Governo de Minas, por meio da Agência de Promoção de Investimento e Comércio Exterior (Indi), atraiu mais um grande investimento para o sul do estado: o terceiro maior centro logístico do país, o BWP Business Park – Extrema, com investimentos de R$ 750 milhões e geração de 6.500 empregos diretos.  Ao todo, serão dois parques logísticos de e-commerce, vão somar oito galpões construídos em 400 mil metros de Área Bruta Locável (ABL), o correspondente a 38 campos de futebol.

Os dois condomínios, que vão abrigar os parques logísticos, estão em fase de construção, sendo que o primeiro galpão do projeto 1 será entregue ainda neste mês e os galpões do projeto 2, até meados de 2022.  O protocolo de formalização do investimento foi assinado e o projeto segue em implantação, reiterando o compromisso do Governo de Minas com a retomada do desenvolvimento econômico no estado.

De acordo com o secretário de Estado de Desenvolvimento Econômico, Fernando Passalio, o Indi vem realizando um trabalho de mostrar para as empresas desenvolvedoras, de comércio eletrônico e operadores logísticos o potencial do estado. “Esse investimento vem consolidando ainda mais Extrema como um dos grandes celeiros de e-commerce nacional, uma vez que o município oferece a infraestrutura para melhorar toda essa capacidade de armazenamento logístico e escoamento de produção. A iniciativa pavimenta a vinda de outros investimentos e segue a linha de sucesso do município e de todo o estado de Minas Gerais no  esforço de atrair investimentos”, comemora o secretário.

Empreendimento de ponta

O projeto, encabeçado pela BlackWall assessoria de captação de recursos e real state, tem a Diase como construtora especializada em centros de distribuição e indústrias e leva a assinatura do  arquiteto Alcindo Dell’Agnese, que tem no currículo grandes empreendimentos pelo Brasil.

Os dois condomínios são considerados projetos de ponta no país, com galpões que captam energia fotovoltaica e tecnologia de reuso de água, além de arquitetura moderna baseada em parâmetros internacionais de sustentabilidade e certificação internacional LEED Gold que promete revolucionar o mercado de logística do sul de Minas Gerais, de acordo com o diretor-presidente da BlackWall, Bernardo Werneck.

“Em termos de tecnologia e infraestrutura, o BWP Business Park – Extrema é um dos melhores condomínios logísticos do Brasil. Nossos inquilinos são de diversos setores e existem multinacionais de ecommerce que estarão conosco. A gente já fechou com empresas de ecommerce e operadoras logísticas, como a Via Varejo, o grupo JSL Júlio Simões e a Frio Peças. O apoio do Indi foi fundamental para acelerar aprovações e deixar toda a parte documental em ordem para atrair investidores”, completa Bernardo.

Extrema: localização privilegiada

Considerado o principal hub da ecommerce, o município de Extrema tem localização privilegiada, com acesso exclusivo à rodovia Fernão Dias e ponto de conexão a grandes centros consumidores do país. Para o diretor de Atração de Investimentos do Indi, Adriano Carvalho, o empreendimento consolida Extrema como um grande centro logístico de comércio eletrônico de Minas Gerais, onde o município representa 25% do comércio eletrônico nacional.

“O Indi vem trabalhando muito próximo de empreendimentos desse porte com o intuito de atrair grandes empresas do comércio eletrônico quanto para melhorar a qualidade de equipamentos logísticos para receber empresas, dado a exigência cada vez maior do setor. Nós queremos que o exemplo de Extrema se expanda para o Triângulo Mineiro, o Norte e o Noroeste de Minas para que empreendimentos ocupem outras áreas do estado com a mesma qualidade de atração de empresas de renome”, torce Adriano Carvalho.